As cores na liturgia e seus significados

Podemos afirmar que a liturgia está cheia de significados, histórias e simbolismos, cada detalhe tem uma razão específica que vai dizer algo, as cores também representam e falam, elas despertam uma sensação visual, que irá chamar atenção para os nossos sentidos e percepções.

Assim, as diferentes vestes litúrgicas sacerdotais fazem parte do cerimonial e são elementos sagrados, onde cada um tem seu próprio significado e beleza, exprimindo, de forma visual o caráter dos mistérios da fé e o sentido da vida cristã.

Cada veste representa um tempo litúrgico marcado por quatro cores: verde, vermelho, branco e roxo, além do róseo e pretos, que são usadas em momentos específicos:

A cor verde representa o tempo comum, da esperança e da Graça. O vermelho significa o fogo purificador, o sangue e o martírio de Cristo e dos Santos Mártires. É usada no Domingo da Paixão e de Ramos, na Sexta Feira da paixão, Domingo de Pentecostes e na celebração dos apóstolos e evangelistas. A cor branca simboliza a pureza, a alegria, a ressurreição e a paz de Cristo vivo. É usado na solenidade do Natal, Quinta feira santa, Vigília Pascal do sábado santo, festas do Senhor e celebração dos santos. O roxo simboliza a preparação, penitência ou conversão, é a cor que representa o luto da Igreja pelo sofrimento de Cristo, usada no período da Quaresma, Advento e Semana Santa, como também nas exéquias.

No terceiro domingo do advento e o quarto domingo da Quaresma é usada a cor róseo, que simboliza a alegria, e uma breve pausa na tristeza da Quaresma e na preparação do Advento. Sobre a cor preta, é usada em celebrações do dia de Finados ou em missa de corpo presente. A cor azul é utilizada em celebrações voltadas a Nossa Senhora. O dourado é outra cor das solenidades e das grandes festas litúrgicas, como a Páscoa, o Natal e as ordenações.

Últimas Notícias

Anterior
Próximo