/
/
UM CONTO DE PÁSCOA

UM CONTO DE PÁSCOA

Compartilhar :

A Páscoa, com suas profundas raízes nas tradições e simbolismos, é uma época que convida à reflexão, cada símbolo como os ovos de chocolate que representam a vida e a renovação, às patinhas de coelho que simbolizam a fertilidade e a nova vida, carregam consigo uma mensagem de esperança e renascimento, enquanto que as tradições, como a missa de ramos e a via sacra, são momentos de conexão espiritual e lembrança dos sacrifícios feitos, a ressurreição se torna o ponto central da celebração, sendo o triunfo final da vida sobre a morte, refletindo a promessa de redenção e a eternidade da alma. Esse momento nos remete a momentos da infância, das histórias contadas e lidas, assim convidamos você, leitor, a embarcar numa jornada de maravilhamento, nostalgia e de descoberta, onde as tradições da Páscoa se entrelaçam com a tapeçaria da vida cotidiana, vamos ao conto:

 

Numa aldeia encantada, onde o tempo dançava ao ritmo das estações, a Páscoa desdobrava-se num sagrado período de introspecção e gratidão. A história de uma celebração inesquecível começava a ser tecida. Os ovos pintados não eram meros enfeites, mas cápsulas de alegria e renovação; as crianças corriam para pegar os seus na casa dos avós, buscando entre os objetos e móveis como se fossem os maiores tesouros. Os ramos abençoados eram um convite para honrar as raízes da fé; e cada passo da via sacra, uma jornada de reflexão e conexão com o divino. O coração acelerava à medida que a história era contada, à medida que as luzes se apagavam, as velas se acendiam, e os gritos do povo pedindo “crucifique-o, crucifique-o” ressoavam, este mesmo povo que antes adorava Jesus. Cada cena era viva na memória de todos, onde as famílias se reuniam para contemplar este momento de profundo recolhimento e agradecimento a Deus.

E assim acontecia na casa de Antônio, que estava repleta de ovos de chocolate, cada um uma obra-prima de cores vibrantes e recheados de pimpim, prometendo uma doçura que fazia os olhos brilharem. Antônio, com a leveza de uma criança, percorria os cantos da casa, seguindo as patinhas de coelho que a levavam a descobertas encantadas.

A alegria transbordava, enchendo o ar com uma melodia de risadas e o calor de momentos compartilhados. Logo, era hora de acompanhar a família e encontrar os amigos na missa de ramos, que dava início às celebrações, com folhas que traziam a esperança verdejante da primavera. A comunidade, unida como uma grande família, reunia-se na praça central, tecendo laços de fé e esperança.

A benção dos óleos sagrados era um ritual de proteção e renovação, um lembrete da presença constante do sagrado no cotidiano. A via sacra, percorrida com reverência e contemplação, era um espelho dos passos de Jesus, refletindo a jornada humana em busca de redenção. Os sons dos sinos ecoavam pela aldeia, e até hoje Antônio sente o mesmo arrepio, o mesmo acolhimento e força, como se a cada nova Páscoa, estes eventos recarregassem a sua fé, sua esperança, sua força de vontade e o entendimento sobre o perdão e o recomeço.

E quando o domingo de Páscoa chegava, a ressurreição era celebrada com um fervor que tocava o céu. Era o momento em que a vida se afirmava sobre a morte, uma promessa de amor eterno e incondicional. Para Antônio e para todos na aldeia, essa era a essência da Páscoa: a luz que sempre vence as trevas, a vida que triunfa sobre a morte, e a fé que se renova a cada primavera.

Para Antônio, a Páscoa não foi e não é apenas a compra de ovos de páscoa, é o ápice da sua fé e amor a Deus, as lembranças ainda são presentes em sua memória, cada ensinamento que a Páscoa lhe trouxera, cada história de sacrifício e ressurreição que moldara seu espírito, ainda se faz presente. Hoje sentado à mesa farta, cercado pelo calor da família, ele sente uma profunda gratidão por aqueles que apresentaram essas tradições, a alegria compartilhada, a solenidade das santas missas e muito mais, são ainda repassadas para as gerações, e neste momento de comunhão e reflexão, agradece e celebra a vida e o amor eterno de Cristo por nós.

Desejamos a cada um de vocês, que essa Páscoa seja especial e que se torne uma doce lembrança que vira conto, a ser reescrita pelos seus familiares, não apenas como uma celebração de festividades, mas como um momento de profunda gratidão e reflexão sobre o sacrifício e o amor que são a base da fé.

 

Para ficar por dentro das últimas notícias, eventos e atualizações da nossa catedral, siga-nos em nossas redes sociais. Vamos crescer juntos em fé e comunidade.

  • Fone: (49)35221294 
  • Facebook: Catedral de Joaçaba 
  • Instagram: @catedraldejoaçaba |
  • Site: https://catedraldejoacaba.org.br/
  • Email: [email protected]

Esperamos vê-los online!

Campanha
Reforma da Catedral