SÃO LONGUINHO: O SANTO DOS OBJETOS PERDIDOS

São Longuinho, também conhecido como Santo Longinus, é uma figura venerada na tradição católica, devido a sua história estar envolta em lendas e crenças populares, e ele é frequentemente invocado por aqueles que perderam algo e desejam encontrar novamente.

Diz a lenda que São Longuinho está associado ao soldado romano que perfurou o lado de Jesus Cristo com uma lança durante a crucificação e essa lança é conhecida como a Lança do Destino, acredita-se que, após esse evento, Longuinho tenha se convertido ao cristianismo e se tornando um mártir. Ao longo dos tempos sua figura é invocada por aqueles que perderam objetos ou estão em busca de algo importante, e oram para localizar tal item, a oração frequentemente mais recitada é “São Longuinho, São Longuinho, Se achar meu o que perdi, darei três pulinhos”.

O dia de São Longuinho é celebrado em 15 de março e em algumas tradições, as pessoas realizam peregrinações a igrejas dedicadas a ele para pedir sua intercessão.

* Igreja de Nossa Senhora da Escada em Guararema, São Paulo: Esta é a única igreja no Brasil dedicada a São Longuinho e é conhecida como a “morada de São Longuinho”. Durante uma reforma nos anos 1950, a imagem do santo foi encontrada e desde então, tornou-se um local de devoção e milagres. A festa de São Longuinho é celebrada aqui com grande devoção, especialmente em 15 de março, quando começa uma festividade de três dias.

*Basílica de Santo André de Mântua na Itália: Embora não seja uma igreja dedicada exclusivamente a São Longuinho, a Basílica de Santo André de Mântua abriga uma relíquia atribuída ao santo: o Sagrado Sangue de Jesus, trazido por São Longuinho ainda em vida.

*Relíquia em Viena, Áustria: Uma relíquia que se encontra em Viena é reverenciada como sendo a lança de São Longuinho

 

Curiosidade: A Lança do Destino, também conhecida como Lança Sagrada ou Lança de Longino, tem uma história rica e misteriosa, segundo a tradição da Igreja Católica, essa lança foi utilizada pelo centurião romano Longinus para perfurar o tórax de Jesus Cristo durante a crucificação. A lança é mencionada apenas no Evangelho de João (João 19:31–36) e não nos evangelhos sinópticos, os romanos pretendiam quebrar as pernas de Jesus para acelerar sua morte na cruz, no entanto, perceberam que ele já estava morto e, para certificar-se disso, um legionário romano (tradicionalmente chamado de Longino) furou-lhe o flanco com a lança: “Contudo, um dos soldados lhe furou o lado com uma lança, e logo saiu sangue e água” (João 19:34). O fenômeno do sangue e água foi considerado um milagre por alguns, os católicos aceitam o sangue e a água como uma realidade biológica, mas também reconhecem a interpretação alegórica, o sangue simboliza a humanidade de Cristo, enquanto a água representa sua divindade, na Missa, o ato de aspergir água no vinho antes da consagração reconhece a humanidade e divindade de Cristo, representando o fluxo de sangue e água do flanco de Cristo na cruz., assim uma tradição afirma que a relíquia foi encontrada em Antioquia por um monge chamado Pedro Bartolomeu durante a Primeira Cruzada. Pedro Bartolomeu alegou ter sido visitado por Santo André, que lhe contou que a lança estava na igreja de São Pedro, após a conquista da cidade, a lança foi encontrada, e seu poder moral impulsionou os cruzados em batalha. A Lança do Destino foi desejada até mesmo pelo líder alemão Adolf Hitler, sua busca por relíquias sagradas, incluindo a lança, faz parte de lendas e mistérios associados a esse objeto, hoje, a Lança do Destino permanece como um símbolo de fé e mistério, conectando-se à história da crucificação e à busca por significado espiritual.

São Longuinho é uma prova do poder do amor e da misericórdia de Deus, pois Jesus curou a vida de um soldado que o matava. O padroeiro dos esquecidos e dos objetos perdidos continua a ser invocado por aqueles que buscam encontrar o que foi perdido. 🙏

 

Para ficar por dentro das últimas notícias, eventos e atualizações da nossa catedral, siga-nos em nossas redes sociais. Vamos crescer juntos em fé e comunidade.

  • Fone: (49)35221294 
  • Facebook: Catedral de Joaçaba 
  • Instagram: @catedraldejoaçaba |
  • Site: https://catedraldejoacaba.org.br/
  • Email: [email protected]

Esperamos vê-los online!

Últimas Notícias

Anterior
Próximo